Sobre

O que fazemos?

Contribuir para a redução dos prejuízos sociais e individuais causados pela dor. Oferecendo informações atuais para o público e para profissionais que lidam com pessoas com dor. Através de textos, cursos, eventos e produtos que utilizam estratégias de comunicação e aprendizagem eficientes.

O que queremos conseguir?

Obter reconhecimento nacional e internacional na educação do público e de profissionais da saúde, com foco em estratégias terapêuticas capazes de atuar em várias dimensões da dor.

O que é mais importante?

Democratização da informação

Nós aproximamos as informações atuais sobre dor tanto para a população quanto para os profissionais da saúde. Amenizamos o desequilíbrio existente entre o conhecimento atual sobre a dor e a utilização dessas informações pelos profissionais da saúde.

Comunicação

Nós valorizamos a comunicação como uma intervenção comum e disponível à todos os profissionais da saúde para o manejo da dor dos pacientes.

Dedicação

Nós construímos relações duradouras suportadas tanto pela compreensão e incentivo de nossos clientes.

Criatividade e Desenvolvimento profissional

Acreditamos que o desenvolvimento profissional deve ser continuo para que haja beneficio sistêmico. Incentivamos a criatividade como fator fundamental para o crescimento profissional.
 


Rodrigo Rizzo

Rodrigo novaRodrigo Rizzo percorreu por anos a “cidade da manutenção da dor”. Conseguiu sair desse ciclo de sofrimento e vem ajudando centenas de pessoas a sair desse local em direção ao bem-estar. Atualmente seu maior interesse é dar “uma mãozinha” às pessoas com dor física para alcançarem um nível de compreensão mais pleno sobre a dor e o bem-estar.

Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade Nove de Julho, especialista em Fisioterapia Ortopédica e Desportiva pela Universidade Cidade de São Paulo (UNICID). Mestre em Fisioterapia pela UNICID tendo bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Apresenta larga experiência clinica no manejo da dor crônica. Foi colaborador do Grupo de Dor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) por 5 anos. Tem formação nacional e internacional em diversas abordagens terapêuticas voltadas ao tratamento e prevenção da dor crônica. Coordena e atende no Instituto do Movimento e Prevenção da Dor. Teve experiência em pesquisas na área básica em neurociência e dor no Departamento de Ciências Fisiológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) por 2 anos. Estudou Hipnose Ericksoniana com Dr. Stephen Paul Adler, Betty Alice Erickson, Stephen Guiligan Ernest Rossi e Mark Jensen e obteve certificações internacionais de hipnólogo e hipnoterapeuta aprovadas pela American Concil of Hipnotist Examiners, em São Francisco – California (EUA), e pelo ACT Institute, em São Paulo. Vem trilhando sua carreira como pesquisador no estudo de como as intervenções influenciam o sistema nervoso central e a experiência da dor. Sua pesquisa para obtenção do titulo de mestre foi: “Hipnose aumenta os efeitos da educação sobre neurofisiologia da dor em pacientes com dor lombar crônica não especifica. Ensaio Controlado Aleatorizado”. Para essa pesquisa reuniu colaboradores de 3 continentes (PhD. Leonardo Costa da UNICID; PhD. James McAuley da University of New South Wales e Neuroscience Institute Australia; PhD. Mark Jensen da University of Washington). É membro da International Association for the Study of the Pain (IASP) e desenvolve programas educacionais em dor (www.MapaDaDor.com.br).


Uma nova forma de pensar a dor

Seja bem vindo!
É um prazer conhecê-lo.
Meu nome é Rodrigo Rizzo.

Não sou normal, nem tão pouco diferente,
uma queda sinalizou minha existência,
a dor transformou-se em evidência,
a fragilidade mostrou-se aparente.

Não sou normal, nem tão pouco diferente,
ora um peixe a favor da correnteza,
ora um cão preso a uma corrente,
nada sabia sobre a real riqueza.

Não sou normal, nem tão pouco diferente,
com uma mola para o futuro me desloquei,
sem apoio para o passado voltei,
será melhor o momento presente?

Não sou normal, nem tão pouco diferente,
muitos obstáculos ultrapassei,
dor e lesão sempre indaguei,
mas o que funciona realmente?

Não sou normal, nem tão pouco diferente,
depois de uma circular andança,
abri a janela da mudança,
clareando minha mente,
entendi o que é ser gente.

Últimas Postagens

Onde estamos

Rua Jorge Augusto, 668 - São Paulo/SP
Celular: (11) 99303-2792
Website: http://mapadador.com.br
Email: contato@mapadador.com.br